logo RCN

Fisioterapia na enxaqueca

Segundo a medicina ocidental, a enxaqueca é uma cefaleia de causa desconhecida, caracterizada por dor no meio do crânio, intensa e pulsátil, associada a problemas digestivos (náuseas e vômitos) e sensoriais (intolerância à luz e/ou som).

A fisioterapia pode ajudar no manejo da dor, seja mapeando os mecanismos que deflagram e/ou aumentam a dor ou ensinando o paciente algumas estratégias para lidar com ela. Muitas vezes as crises são acompanhadas de aumento da tensão muscular no pescoço e na face, a fisioterapia também pode colaborar nestes casos.

O papel da fisioterapia na enxaqueca tem como objetivo minimizar as causas e consequências que geram incapacidade das atividades de vida diária e físico funcional, tais como: trabalho, atividades domiciliar, relações interpessoais, sono, atividades física, sociabilidade, desempenho geral.

O tratamento consiste em diminuir o ciclo da dor e suas complicações associadas e o protocolo varia de acordo com a intensidade e frequência da enxaqueca e também ao tratamento clinico e medicamentoso proposto. As condutas terapêuticas utilizadas são: terapia Manual, exercícios terapêuticos, técnicas posturais e controle motor.

Objetivos da fisioterapia nas dores de cabeça

Reduzir a frequência e intensidade da dor;

Identificar disfunções musculoesquelética que contribuem para o ciclo da dor;

Ajudar a melhorar a gestão da dor no dia-dia;

Desenvolver e personalizar um programa de exercícios;

Melhorar a tolerância para atividades de vida diária, trabalho e domiciliar.

Anterior

Primavera é tempo de expansão

Próximo

Você conhece a moxabustão e seus benefícios?

Deixe seu comentário