logo RCN

Como tirar a empresa do vermelho?

Na coluna desta semana vou mostrar como tirar sua empresa do vermelho, mas vai te surpreender o fato de não encontrar nenhuma receita extraordinária ou algo que não viu anteriormente por aqui.

Para recuperar a saúde financeira da sua empresa, separei aqui algumas dicas simples para você saber por onde começar a solucionar as dívidas e qual caminho deverá trilhar.

Passo a passo

O primeiro passo é saber dimensionar o tamanho do saldo negativo da empresa, antes de tomar qualquer decisão. Precisa saber as disponibilidades financeiras existentes, previsões de recebimentos e todos os valores a pagar. Assim você terá um cenário real da sua empresa e poderá elaborar um plano de ação com maior eficiência.

O mais fácil agora seria pegar um empréstimo bancário, mas deve ter cuidado, pois uma decisão errada pode aumentar o seu problema financeiro no futuro. Cada passo e cada decisão devem ser devidamente planejados e analisados.

Então, o segundo passo é partir para as renegociações. Com uma simples conversa é possível diminuir valores e estender prazos de pagamento, dando assim um fôlego para o caixa da empresa. Priorize sempre as piores dívidas, aquelas com juros mais altos e aqueles fornecedores principais para a empresa.

Na sequência vamos para o terceiro passo: corte de despesas. Esse passo tem que ser analisado com calma e de forma muito criteriosa para, junto com os custos, não cortar investimentos que, sem eles, farão a empresa perder receita. Analise contratos para renegociar e verifique a troca de fornecedores, mas tenha muito cuidado para não submergir a eficiência e a qualidade.

O quarto passo é um reforço na separação das contas pessoa física e pessoa jurídica, e inclui uma análise na vida pessoal do sócio para, inclusive, reduzir a sua retirada financeira da empresa. Já escrevi aqui anteriormente “sócio rico, empresa pobre”. Esse ditado popular reflete a realidade de muitas empresas, o que infelizmente atrapalha seu crescimento ou as leva para o vermelho.

Faça do quinto passo a sua rotina diária: Foque no fluxo de caixa; analise diariamente as entradas e saídas e a dinâmica que envolve a projeção futura do caixa. Para auxiliar essa rotina a orientação é ter um software financeiro. É preciso profissionalizar e utilizar as ferramentas tecnológicas para facilitar esse trabalho.

Gestão financeira

Enfim, em momentos de crise, a sua empresa não deve negligenciar um segundo da gestão financeira. É preciso manter o controle dos custos/despesas e recebimentos, para com isso garantir o equilíbrio das contas.

Empresário, quando a empresa estiver no vermelho siga firme com essas dicas e não esqueça: “Não existe CNPJ forte com CPF fraco”.

Você sabe o que vale mais que dinheiro? Anterior

Você sabe o que vale mais que dinheiro?

A importância da inovação para as empresas Próximo

A importância da inovação para as empresas

Deixe seu comentário