logo RCN

7 de Setembro

Os atos registrados no 7 de Setembro mostram que os brasileiros estão adotando uma postura mais patriota. Ter amor à pátria é o que nos torna parte de uma nação. Uma nação é composta por culturas, tradições, língua, costumes, entre outros fatores, que formam uma identidade pela qual os indivíduos se identificam e se sentem partes de um grupo. Acredito que, independente de partido e religião, devemos ter sempre orgulho da nossa bandeira.

Símbolos

A bandeira é um dos símbolos oficiais que estão descritos na Constituição, assim como o Hino Nacional, as Armas Nacionais (ou Brasão Nacional) e o Selo Nacional. Os símbolos exaltam valores positivos da nação. Nação significa união de um povo com sentimento de pertencimento. Exaltar os símbolos nacionais é importante para manter tudo que faz parte da constituição da nação brasileira. Compartilhamos culturas e práticas.

Rainha

A morte da Rainha Elizabeth II nada tem a ver com nossa região, mas, sem sombra de dúvidas, faz parte do imaginário e da cultura de diversas gerações. Ela foi quem mais tempo ficou no reinado, foram 70 anos. Assumiu posição de rainha com 25 anos. Uma responsabilidade enorme para uma jovem, executando um papel importantíssimo para sua nação e tendo conquistado o respeito dos líderes e de cidadãos de todas as nações.

Pardal

O aplicativo Pardal recebeu mais de 10 mil denúncias de propaganda eleitoral irregular. Os eleitores de Pernambuco foram os que mais fizeram denúncias, com 1.511 registros até agora, seguidos por São Paulo (1.311), Minas Gerais (1.195) e Rio Grande do Sul (1.086). Por região, o Sudeste lidera, com 3.590 denúncias, seguido pelo Nordeste (3.159), Sul (2.056), Centro-Oeste (1.275) e Norte (790). O aplicativo Pardal está disponível para IOS e Android e pode ser utilizado por qualquer cidadão.

Militares

Técnicos militares querem fazer uma checagem com uma amostragem de pelo menos 385 boletins de urnas no dia das eleições. A ideia é de que, no dia da eleição, técnicos das Forças Armadas coletem os dados em seções eleitorais do país e façam uma comparação com os dados informados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). A ideia é garantir o exercício da democracia.

Comissão de Transparência

O Tribunal Superior Eleitoral foi quem pediu a inclusão das Forças Armadas na Comissão de Transparência das Eleições (CTE). Fazem parte do CTE órgãos públicos, especialistas em Tecnologia da Informação e representantes da sociedade civil. Desde a criação, a comissão participou ativamente do plano de ação do TSE para as eleições 2022, opinando e propondo medidas adicionais para garantir a máxima transparência do processo eleitoral.

Anterior

Segurança pública

Próximo

Vereador em exercício

Deixe seu comentário