logo RCN

VÍDEO: Após impacto de ciclone em SC, Defesa Civil recomenda à população que evite sair de casa

Os maiores índices pluviométricos nas últimas 24 horas foram registrados em Florianópolis, 185.3mm, Nova Veneza, 175mm, Schroeder, 164mm, Morro da Fumaça, 150.8mm e Tubarão 138.4mm

A passagem de um ciclone extratropical provoca chuva intensa e ventos fortes em grande parte do Estado nesta quarta-feira, 10. A Defesa Civil de Santa Catarina recomenda à população que evite sair de casa, salvo em caso de necessidade, e que notifique os órgãos responsáveis sobre qualquer ocorrência.

A instabilidade atinge principalmente o centro e o leste do Estado. Há registro de alagamentos, inundações, deslizamentos, enxurradas, quedas de postes, placas e árvores e queda de energia.

O ciclone extratropical que atinge Santa Catarina nesta quarta-feira, dia 10, derrubou diversas placas publicitárias em cidades do Litoral Norte, a mais chocante é do Fort Atacadista em Porto Belo. Por pouco a estrutura, que despencou na rodovia, não atingiu quem passava pela região.
Moradores registraram o momento em que toda estrutura vai ao chão ao com a força do vento.

Os maiores índices pluviométricos nas últimas 24 horas foram registrados em Florianópolis, 185.3mm, Nova Veneza, 175mm, Schroeder, 164mm, Morro da Fumaça, 150.8mm e Tubarão 138.4mm.

Na região sul, o município de Jaguaruna teve alagamentos e deixou comerciantes isolados ontem, dia 9. Em Morro da Fumaça, três famílias estão desabrigadas. Em Cocal do Sul, choveu em 24h o previsto para todo o mês de agosto. Desde ontem, choveu 127mm, que era a média histórica mensal. A previsão é que a chuva alivie nas próximas horas. Em Criciúma há vários pontos alagados. Unidades de saúde foram invadidas pelas águas e estão fechadas.

::: Saiba mais :::

Rio sobe 1,64 cm em 48 horas em Jaguaruna; Defesa Civil segue em alerta

Morro da Fumaça tem três famílias desabrigadas pelas chuvas

Ponte de madeira cede e caminhão cai em rio em Gravatal

Deslizamento de pedras atinge casa em Tubarão

Queda de barreira interdita trânsito na SC-390 em Orleans

A DEFESA CIVIL RECOMENDA:

Não dirigir em locais alagados.

Evitar contato com água.

Ficar atento a movimentos de terra e inclinação de postes e árvores.

Em caso de vendaval, buscar local abrigado, longe de janelas e objetos que possam ser arremessados.

Evitar atividades de navegação, pesca e esportes náuticos.

Ficar atento a estruturas vulneráveis e erosão costeira.

Em caso de queda de fios de eletricidade, comunicar a Celesc, pelo telefone 0800 ou pelo aplicativo.

IPHAN autoriza desembargo parcial de obra de pavimentação da estrada de Congonhas, em Tubarão Anterior

IPHAN autoriza desembargo parcial de obra de pavimentação da estrada de Congonhas, em Tubarão

VÍDEO: Rio sobe 1,64 m em 48 horas em Jaguaruna; Defesa Civil segue em alerta Próximo

VÍDEO: Rio sobe 1,64 m em 48 horas em Jaguaruna; Defesa Civil segue em alerta

Deixe seu comentário