logo RCN

Pesquisadores encontram artefato de navio nazista em praia de Imbituba

Segundo o PMP-BS, este foi o primeiro artefato encontrado no litoral de Santa Catarina. O fardo de borracha pertencia a um navio naufragado durante a segunda guerra mundial

Pesquisadores do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) da Udesc encontraram na última semana um artefato raro durante monitoramento na Praia da Vila, em Imbituba. 

Trata-se de fardos de borracha que pertenciam a navios naufragados durante a segunda guerra mundial. De acordo com os pesquisadores, alguns destes fardos pertenciam a um navio nazista e ficaram 79 anos submergidos no mar.

A primeira aparição foi em 2018 no litoral do nordeste brasileiro. Em 2021 apareceram muitos exemplares na Bahia, Sergipe e Alagoas. Um estudo feito por pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) revelou que as chamadas “caixas misteriosas” são fardos de borracha de um navio nazista, o MV Weserland.

Este ano apareceram em São Paulo pela primeira vez na praia de Itanhaém. Foram feitas modelagens matemáticas que confirmaram que os fardos saíram do local do naufrágio direto para o nordeste brasileiro.

Após consulta a especialistas e documentos, veio a confirmação de que o fardo encontrado pela equipe em Imbituba é o mesmo modelo dos demais registrados em outras praias do Brasil. “Nosso registro é o primeiro em Santa Catarina e amplia a área de ocorrência dos fardos na costa brasileira”, afirmam os pesquisadores do PMP-BS. 

O artefato foi encontrado por Leonardo Ferreira Rosa, técnico de monitoramento e Marcio Flor, monitor de campo.
Conforme os pesquisadores, esses fardos provavelmente seriam utilizados para fazer luvas, pneus, revestimento de portas para veículos, já que na época das guerras, a borracha era uma matéria-prima valiosa.

PMP-BS

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. O projeto tem como objetivo avaliar possíveis interferências das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário a animais vivos e necropsia nos mortos.

No período de agosto de 2015 e agosto de 2019, o PMP-BS se dividiu em duas etapas, abrangendo os municípios litorâneos de Santa Catarina, Paraná, São Paulo (Fase 1) e Rio de Janeiro (Fase 2). Diariamente, as equipes de campo monitoravam mais de 1,5 mil quilômetros de costa, compreendido entre o litoral entre a Barra da Lagoa de Santo Antônio dos Anjos, em Laguna (SC), até a Praia de Camburi, em Ubatuba (SP).

Cães vítimas de maus-tratos são resgatados em estado de desnutrição Anterior

Cães vítimas de maus-tratos são resgatados em estado de desnutrição

Avançam obras de pavimentação na Rua dos Ferroviários, em Tubarão Próximo

Avançam obras de pavimentação na Rua dos Ferroviários, em Tubarão

Deixe seu comentário