Sexta-feira, 24 de maio de 2024
Tubarão
19 °C
14 °C
Fechar [x]
Tubarão
19 °C
14 °C

Tubarão registra 100 focos do aedes aegypti e 17 casos confirmados de dengue

Foram emitidas até o momento 299 notificações, das quais 17 se tornaram casos de dengue confirmados – sendo três autóctones, com transmissão dentro da cidade, e 14 importados – e 275 casos descartados

Tubarão, 07/06/2023 14h40 | Atualizada em 07/06/2023 14h40 | Por: Redação Folha Regional

A cidade de Tubarão atingiu nesta quarta-feira, dia 7, o registro do centésimo foco do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus, somente este ano. A informação foi confirmada pelas equipes do Núcleo de Combate à Endemias do Centro de Operações de Emergências Municipais em Saúde (COEMS) e da Vigilância Epidemiológica, que atualizaram os dados referentes ao cenário da dengue no município.

De acordo com esta nova atualização, Oficinas segue como o bairro com o maior número de focos encontrados, 49 ao todo, sendo inclusive o centésimo e mais recente também pertencente à localidade. 

Os demais focos se subdividem em 20 na Vila Esperança, sete no Centro, quatro no Morrotes, três no São João Margem Direita e no Revoredo, dois em São Cristóvão e no Dehon, e um foco cada nos bairros Humaitá de Cima, Humaitá, Guarda Margem Direita e KM 60.

Foram emitidas até o momento 299 notificações, das quais 17 se tornaram casos de dengue confirmados – sendo três autóctones, com transmissão dentro da cidade, e 14 importados – e 275 casos descartados. Existem ainda sete outros casos considerados suspeitos, no aguardo no resultado de exames.
Como se vê, o cenário ainda é preocupante, e, por isso, sua colaboração com as autoridades de saúde é mais do que necessária. Para isso, evite de todas as maneiras manter em sua casa, apartamento ou terreno recipientes que possam armazenar água a céu aberto, como latas, baldes, garrafas, vasos de plantas, potes, pneus, caixas d’água destampadas, etc. Mantenha, ainda, terrenos em geral, pátios e quintais limpos.

Como proteção adicional, use repelentes ao longo do dia, período em que os mosquitos são mais ativos, pois o produto proporciona uma camada a mais de segurança em relação à picada do inseto. Os inseticidas também podem ser usados, sempre de acordo com suas respectivas instruções, normalmente contidas, no rótulo. Mosquiteiros podem, ainda, servir como proteção a pessoas que estão em repouso durante o dia, como bebês e acamados, por exemplo.

Fique atento também a sintomas como febre alta e persistente, acompanhada de enjoos e vômito, dor de cabeça constante, dor no fundo dos olhos, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, cansaço excessivo e dor nas articulações, pois eles podem ser indicativos de dengue. Caso surjam, procure imediatamente o seu médico.

Outra importante ajuda que você pode dar é denunciar a existência de possíveis focos do mosquito, através da Ouvidoria Municipal, pelo telefone (48) 3621-9051, pelo WhatsApp (48) 98419-7361 ou pelo e-mail ouvidoria@tubarao.sc.gov.br.
Caso prefira realizar a denúncia de forma presencial, dirija-se ao Facilita Tubarão, localizado à Rua Tereza Cristina, 236, em Oficinas, de segunda a sexta-feira, das 13 às 19 horas.
 

Folha Regional

Rua José João Constantino Fernandes, 131, São Clemente - Tubarão/SC - CEP: 88706-091

Folha Regional © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia
WhatsApp

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Ok, entendi!