Sexta-feira, 24 de maio de 2024
Tubarão
19 °C
14 °C
Fechar [x]
Tubarão
19 °C
14 °C
COTIDIANO

“Senti me enforcando”: fios soltos cortam pescoço de motociclista em balneário de Jaguaruna

O motociclista sofreu ferimentos no pescoço, braço e pé e foi até o hospital para atendimento médico, após ter sido atingido por fio de telefonia

Jaguaruna, 21/04/2024 21h50 | Atualizada em 22/04/2024 14h11 | Por: Redação Folha Regional

Um motociclista sofreu ferimentos no pescoço, braço e pé causados por um fio de telefonia que estava solto em via pública. O fato ocorreu neste sábado, dia 20, no Balneário Campo Bom, em Jaguaruna.

Michael Floriano Nascimento estava indo trabalhar em sua motocicleta e conta que só sentiu quando o fio estava se enrolando pelo seu pescoço e conseguiu parar o veículo antes de ser completamente enforcado.

“Passei o cruzamento e não percebi o fio, estava contra o sol e não deu pra ver. Só senti a hora que o fio encostou no meu pescoço e começou a cortar, como se estivesse me enforcando. A sorte é que eu estava devagar e consegui parar a moto e o fio de telefonia partiu”, conta o motociclista. 

Ele relata que o fio cortou parte de seu pescoço e ao se partir, bateu no braço e no pé, causando ferimentos. Ele foi até o hospital e recebeu atendimento médico. “O médico disse que dei sorte, porque poderia ter morrido enforcado.”

O motociclista, que trabalha com entregas, conta que há vários fios soltos pelo bairro e em outras localidades da cidade. “Esse tipo de fio solto tem em várias ruas, rede de telefonia abandonada. Os próprios moradores costumam tirar para evitar acidentes”, comenta.

Jaguaruna tem lei que obriga alinhamento e retirada de fios

A lei nº 2.184/2023 diz que as empresas concessionárias ou permissionárias de energia elétrica, telefonia, TV a cabo, internet, dentre outras, ficam obrigadas a realizar o alinhamento e a retirada dos fios inutilizados nos postes ou notificar as empresas que utilizam os postes como suporte de seus cabeamentos, a fim de que estas possam realizar o alinhamento e retirada dos cabos e demais petrechos inutilizados.

Conforme a lei sancionada em novembro do ano passado, após serem devidamente notificadas, as empresas terão o prazo de 10 dias para regularizar a situação de seus cabos e/ou petrechos existentes.

Em caso de substituição do poste, as empresas concessionárias ou permissionárias de energia elétrica ficam obrigadas a notificar as demais empresas que utilizam os postes como suporte de seus cabeamentos, a fim de que possam realizar o realinhamento dos cabos e demais petrechos.

  • 1 / 4
  • 2 / 4
  • 3 / 4
  • 4 / 4
Folha Regional

Rua José João Constantino Fernandes, 131, São Clemente - Tubarão/SC - CEP: 88706-091

Folha Regional © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia
WhatsApp

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Ok, entendi!